Parque Municipal de BH/MG – 118 anos – Arborização Urbana.

Uma verdadeira ilha verde

25 de setembro de 2015, Belo Horizonte.

O mais famoso parque da nossa querida Belo Horizonte faz amanhã (26) 118 anos. O Parque Municipal Américo Renné Giannetti, mais conhecido apenas como “parque Municipal” é protagonista da vida dos belo-horizontinos, seja pelo saudoso parque de brinquedos, seja pelas maravilhosas árvores, ou pelos fotógrafos lambe-lambe.

As ilhas verdes e toda a arborização urbana em cidades como Belo Horizonte são de suma importância, pois se transformam em verdadeiros oásis para a fauna, e porque não para nós humanos? Muitas vezes, ali no burburinho da Praça Sete, podemos roubar um pouquinho de tempo e nos sentarmos em bancos charmosos instalados sob as copas de árvores centenárias, sentir o impacto da brisa refrescante no rosto e, de fato, sentir na pele alguns dos serviços ambientais que as árvores nos proporcionam (sombra, diminuição da temperatura local, amortecimento da rusticidade do concreto, do aço e do asfalto).

Neste fim-de-semana especial haverá então muita movimentação em torno do Parque (a programação vai incluir visitas guiadas e distribuição de mudas). A Biosfera, através de seus colaboradores,  participará das comemorações, como outros tantos cidadãos.

Especificamente nesta semana Belo Horizonte tem passado por uma onda de calor, com temperaturas acima dos 30º C. Talvez seja apropriado refletirmos como todos estamos ligados à tudo, como existe uma interdependência entre fauna e planta, como dependemos da produção primária (fotossíntese), como que uma ilha de árvores pode ser um lembrete que a arrogância não tem vez nesse planeta. O Parque, esse santuário que abriga gigantes verdes, deveria ser venerado e melhor tratado. Provavelmente nosso engajamento poderá fazer a diferença.

Recentemente Belo Horizonte apareceu em uma revista famosa como a cidade braisleira que mais cuida das árvores, tem até o “geoárvores“, uma espécie de google das árvores. Em breve traremos uma matéria sobre isso aqui no canal de notícias da Biosfera.